Motorista de ônibus é esfaqueado por passageiro em Maceió durante discussão sobre pagamento da passagem

Postado em 21 de Setembro de 2021 ás 19:05

Segundo o rodoviário, homem se irritou quando tentou pagar com dinheiro, mas foi informado de que não poderia seguir viagem porque coletivo só aceitava Cartão Bem Legal. Motorista de ônibus leva facada após discussão com passageiro em Maceió
Sinttro-AL
Um motorista de ônibus da empresa Real Alagoas foi esfaqueado durante o trabalho por um homem que discutiu com ele sobre o pagamento da passagem. O passageiro não tinha créditos no Cartão Bem Legal e queria pagar com dinheiro, mas o coletivo só aceitava pagamento pelo cartão. A confusão aconteceu na Pajuçara, em Maceió, na noite dessa segunda-feira (20).
A linha era a 703 - B. Bentes - P. Verde - Gruta. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Estado de Alagoas (Sinttro), o passageiro feriu o motorista no braço com uma faca. A vítima, que não teve o nome divulgado, foi socorrida para um hospital, onde levou 10 pontos e recebeu alta médica.
A reportagem tentou contato com a empresa Real Alagoas, mas foi informada de que ela não iria se pronunciar sobre o caso no momento.
Ao g1, o presidente do Sinttro, Sandro Régis, contou que o motorista relatou na sede do sindicato que a discussão começou porque o passageiro se irritou quando foi informado de que não poderia seguir viagem sem pagamento com o Cartão Bem Legal.
"O passageiro tinha dinheiro e cartão, mas o cartão não tinha créditos. Ele ficou ali na frente no ônibus, mas começaram a discutir e ele sacou a arma branca. Ele não foi na intenção de entrar no ônibus para ferir um motorista, eles discutiram", explicou Sandro Régis.
Após ferir o rodoviário, o passageiro fugiu. Nenhum suspeito foi preso até a última atualização dessa matéria. Outro passageiro que testemunhou a briga chamou a polícia e acionou socorro médico.
O presidente do sindicato disse que a polícia pode solicitar para a Real Alagoas as imagens do momento do crime, que foram gravadas pela câmera instalada no ônibus.
O modelo exclusivo de pagamento pelo Cartão Bem Legal começou a ser implantado em 2019 em Maceió e já alcança a maior parte dos coletivos. Os ônibus rodam sem cobrador, apenas com motorista, por isso não aceita pagamento em dinheiro. O objetivo é otimizar o embarque de passageiros e reduzir a circulação de dinheiro nos veículos, evitando assaltos.
Mas a mudança tem gerado queixas dos passageiros. O Sinttro afirma que os motoristas viraram alvo de brigas, xingamentos e até agressão de passageiros desde que as empresas implantaram a exigência do pagamento da passagem com o Cartão Bem Legal. São poucos os coletivos que ainda aceitam pagamento em dinheiro.
"Além de estarem mais expostos à violência, já que a maior parte dos ônibus de Maceió não circula mais com cobrador, o motorista fica responsável pelas duas funções", disse Sandro Régis, presidente do sindicato.
Por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Maceió (Sinturb), informou que "as empresas, juntamente com a prefeitura, estão iniciando a implementação de novas soluções de pagamento que não necessitam do cartão, com pagamento feito por meio de um smartphone ou de cartão de débito/crédito".
E reforçou que os passageiros têm à disposição para recarga do Cartão "cinco pontos físicos, seis totens de autoatendimento (inclusive em shoppings e no terminal rodoviário), mais de 170 pontos de venda credenciados espalhados pela cidade e também com a possibilidade de recarga online, através do site do Bem Legal e dos aplicativos RecargaPay, Qiwi, Rede Ponto Certo e Cittamobi".
VÍDEO: Saiba mais sobre o Cartão Bem Legal
SMTT realiza a confecção do cartão Bem Legal gratuitamente nos terminais de Maceió
Assista aos vídeos mais recentes do G1 AL
Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
OUÇA AO VIVO
-